9.7.06

Reflexões inevitáveis


É hora de renovar tudo a meu respeito. Depois de mais de 15 anos trabalhando com jornalismo, finalmente começo a viver a realidade de um sonho que trago secretamente comigo desde muito pequena. Dessa longa trajetória só lamento o tempo perdido e me pergunto por que tudo é sempre tão difícil para nós brasileiros. Com certeza não é por falta de garra. Acho que seja por falta de informação e uma grande dose de descrédito pessoal. Humildade? Não sei se é essa palavra. Ela só serve se atribuirmos a ela um significado que não vem de dentro, altruísta e elevado, mas uma imposição que vem de cima para baixo. Somos covardemente humildes, isso sim.
Hoje, sigo em frente, trabalhando na segunda coleção de livros, já encomendada pela editora. Não paro mais, a não ser que queira, e eu não quero. Seguindo a trilha dos acontecimentos vejo que as coisas se realizaram quase que por mágica. Trabalho árduo dos anjos, que há cinco anos atrás começaram a tecer a rede de relações que resultou nisso tudo. - Fui trabalhar com a comunicação de um hospital, onde conheci um médico que, anos mais tarde, iria estudar direito e ter como colega de classe a dona da editora. Ele, o médico, resolveu, então, escrever um livro infantil e convidou o Richard para ilustrá-lo. - Vejam só... Quando alguém poderia imaginar que os anjos já estavam tecendo a realização dos nossos sonhos, lá trás, quando eu fui trabalhar, meio sem saber por que, num hospital?
Mas, então, saco, que para que serviram tantas outras investidas infrutíferas e cansativas, nas quais me empenhei tanto? Projetos de comunicação infantil, contato com editoras de todo Brasil... Para consolidar meu espírito e torná-lo capaz de aproveitar a oportunidade quando ela aparecesse? Para reconhecer que ser escritora de livros infantis é uma profissão, como qualquer outra? Ainda não sei ao certo.
De qualquer forma... Apesar de cansada dessa longa jornada... Fico feliz de estar aqui. Ainda mais sabendo agora que por trás de tudo o que faço eu tenho um time e tanto lutando junto.

8 comentários:

Alexandre disse...

Muito legal PAT. Fico feliz com a realização de seu sonho particular! Muito sucesso, sorte e realizações fantástcias em sua vida. O universo conspira para e contra todos. Você mereceu com certeza tudo que lutou para conquistar!

maray disse...

Muito sucesso, porque felicidade dá pra perceber que você já tem!
Abraços!

Juliano disse...

... e outro 'time' bem maior torcendo por ti, né?

Cá estamos nós...

Um abração!

Pat disse...

Queridos Alexandre, Maray e Juliano,

Obrigada pela torcida. Estava com saudades!

beijos
pat

k. disse...

A vida tem destas coisas, a gente precisa reconhecer o valor do que consegue alcançar, mas infelizmente quando é fácil demais, a gente nem sempre valoriza. Pode parecer besteira, mas acho realmente que tudo tem o seu tempo, só que a gente tem que trabalhar p/ que isso aconteça, e vc fez a sua parte. um abraço!
K.

Jussara disse...

Manda ver Pat! Téao bom se realizar não é mesmo? Vá em frente!

Flávia disse...

Nada na vida é por acaso. É um clichezão, mas que a gente esquece. O universo funciona perfeitamente. Por isso temos que aproveitar o melhor de toda e qlq situação, sempre fazer o bem e o melhor. E tá aí: Vitória.
Parabéns, minha amiga.
Beijos e continue seguindo as energias boas e fazendo um lindo trabalho.

Flávia disse...

Pat, manda brasa na história do urubu, se vc quiser! Eu só vou querer um exemplar com dedicatória, tá bom!
Beijoks