2.10.06

O que mais teme o Presidente?


Domingo à noite, após a exultante conquista do segundo turno, fiquei pensando no que poderia estar perturbando o presidente LULA naquele momento. Claro que a coisa pegou e uma enorme dor de barriga estaria lhe corroendo o humor e a arrogância dos últimos dias. Pela primeira vez a idéia de que seu mandato de Presidente do Brasil estava com dias contatos lhe encheu de luz o cérebro. Deve ter sido um clarão ofuscante! Talvez, em poucas semanas, não haveria mais noites aconchegadas nos lençóis de algodão egípcio que cobrem a cama presidencial, nem cafés-da-manhã, ou drinks e qualquer outra refeição servida ao sabor do desejo do presidente. Nada de levantar o dedo e ser prontamente atendido por batalhões de empregados ou de receber amigos para churrascos feitos com a melhor carne, cerveja importada e o prazer pessoal de oferecer, sem titubear, os vinhos das mais famosas adegas do mundo.
Ai, ai... Isso deve ter abalado os ossos do presidente....
Andar majestosamente pelos palácios apreciando obras de arte nunca vistas pelos milhões de brasileiros que lhe paga o salário, já era. Horas e horas mergulhado em leituras inspiradas em qualquer um dos milhares de livros da biblioteca presidencial, nunca mais, se é que já foi algum dia!
A triste possibilidade de imaginar que, de janeiro em diante, suítes presidenciais dos melhores hotéis do mundo teriam que ser pagos do próprio bolso só pode ter feito o Lula passar mal. Por mais rico que se seja, viagens desse calibre, são para poucos. Que dizer dos passeios internacionais em seu airbus novinho em folha, recepcionado pelas maiores autoridades do mundo?
Acho que a essa altura ele começou a suar frio...
Pensei no palácio do planalto, porque presidente tem que trabalhar também. Mas que dizer das reuniões que aconteciam em suntuosas salas, com o que há de melhor em serviços, equipamentos de última geração e profissionais qualificados disponíveis num piscar de olhos. Gente competente que estava a sua disposição para fazer desse país o maior da América Latina, não o penúltimo na agenda do crescimento.
Nada mais de segurança para si e seus familiares. Plantou, colheu... Segurança agora só se for da vontade dos ladrões a solta. É claro que ele ainda pode morar num condomínio fechado, mas se sair na rua tá na mão de Deus, como todos nós.
Acabou a verba secreta para despesas de representação, vestuário e sapatos de grife internacional e tudo aquilo que você pode imaginar se deixar sua mente vagar por aí. Mesmo que você nunca tenha tido o privilégio de ser o presidente de um país, viver como o maior dos magnatas e ter tido a oportunidade de construir uma nova nação, saberá imaginar mordomias inimagináveis.
Assim fui me deitar, nos meus lençóis comuns, na minha cama comum. Fiquei imaginando se ele estaria apavorado porque não haveria mais tempo para corrigir as injustiças desse nosso pobre país, ou se estaria em pânico por perder a vida de rei que todos nós lhe proporcionamos nos últimos anos.
É gente.... o Presidente, com certeza, viveu uma noite de horrores. Eu, que dessa vez não votei nele. Dormi o sono dos justos.

imagem: Nos fundos do Palácio do Alvorada, a piscina olímpica, com sistema de aquecimento- Revista Quem

6 comentários:

Sandra disse...

Querida, perfeito! Você sintetizou a deceção de quem votou nele há 4 anos atrás achando que seria diferente (eu não votei nele porque sbai que não seria diferente) com o medo de abrir mão da mordomia. Pois é , famoso ditado: "quem nunca comeu melado, quando come se lambuza". No caso dele deixou foi escorrer pelo chão, até.
Beijos.

p.s: D. Sandra aqui que vos escreve, deixou "EScritos em letra..." e tá alojada em outro lugar..

Sandra disse...

e leia-se *decepção...

Beijos

William Mc Fadden disse...

Muito bom Pat. É realmente a sintese do que uma grande parte dos brasileiros passou naquela noite. Eu fui dormir extasiado, mas ainda assim preocupado com os 48 e tanto por cento que ainda votaram no "coisa".
Aqui em Minas Gerais onde o Aécio Neves ganhou no primeiro turno com mais de 70% dos votos o "coisa" ganhou do Alkimim. Como pode? Votar no Aécio do PSDB para Governador e no "coisa" para presidente. Não acho que seja ignorancia, mas falta de orientação, de entendimento. Se conseguirmos orientar essa parcela da populaçào que está "confusa" já seria suficiente para arrematar a eleição no segundo turno.

Pat disse...

William,
Quem não te conhece pensa que você é um monstro. Não precisa chamar o Lula de "coisa", né?
beijos
pat

Maitê disse...

Olá Pat. Vi seu blog através da Flávia. Sou jornalista tbém, mas no caso desempregada. Eu tbém não votei nele, mas não tive uma noite muito tranqüia. Fui mesária e sonhei a noite inteira com urnas... Abs

Luci disse...

Pat! vc. está aqui? em Campinas?! ó céus! quero te encontrar...rs!!!
olha, vim direto ler o post do da barba.realmente ele deve ter passado a noite em claro. viver nababescamente às nossas custas vai lhe custar caro, ah se vai!
bjs!!!
volto depois pra ler tudo!