10.12.06

Ilhabela: Um pequeno grande paraíso


Quem já foi e se assustou com os borrachudos aqui vai a melhor notícia do mundo! Não há borrachudos como antigamente. Cheguei em Ilhabela passando repelente na balsa. E, acreditem, foi a única vez. Tá certo que não fui explorar a Ilha e a mata, nem me aventurei por trilhas que ainda devem ser o paraíso dos bichinhos, mas a cidade está livre deles.
Ficamos na casa de uma amiga/prima. (Querida de infância, por isso ganha status de parente.) Depois que crescemos cada uma seguiu seu rumo, por isso, foi uma alegria descobri-la de novo. Linda alma!
Na nossa primeira parada num bar. De frente pro marzão, é claro. Já estava com outro olhar. A paz estava presente e tudo parecia certo como estava. Incrível como é fácil aplicar filosofias evoluídas num lugar assim.... e de férias, hehehe

4 comentários:

Alexandre disse...

Fico muito feliz por você PAt!

Beijos

Sandra disse...

Diosanto!! Um dia terei férias...
Aproveita, linda!!!!

Beijos

maray disse...

Depois que minha filha virou bióloga, tenho que tomar cuidado quando xingo os pernilongos...Minha mãe costumava dizer que era tudo filho de deus. Agora tenho que aguentar minha filha dizer que é tudo natureza. Estou entalada entre duas gerações politicamente corretas. :)

k. disse...

Estou voltando depois de um longo silêncio, e férias, férias e férias.
Tbém estive em Ilhabela, em dezembro 2006, e tbém não tinha nenhum borrachudo nem congêneres. Maravilhoso!!