13.9.14

Conquistas do PT que ninguém pode negar e porque, ainda assim, acho que é hora de mudar.

Ensino à distância: uma sólida realização na Europa que só se oficializou no Brasil em 2005. ENEM, hoje reconhecido como uma solução justa e eficaz depois de ser injustamente rechaçada por muita gente, por muito tempo. PROUNI e demais formas de financiamento ao ensino superior. Ciências sem fronteiras (que virou turismo sem fronteiras por CULPA dos jovens e seus pais e Estado que não lhes exigem a contrapartida dos benefícios que recebem). GERAÇÃO DOS 10 milhões de empregos prometidos por LULA e muito mais – aproveitou uma maré favorável? Blábláblá... vamos reconhecer, fizeram direito e é uma realidade. BAIXA TAXA DE DESEMPREGO - Nos seus primeiros quatro anos, o PAC ajudou a dobrar os investimentos públicos brasileiros e ajudou o Brasil a gerar um volume recorde de empregos – 8,2 milhões de postos de trabalho criados no período. Crescimento econômico frente à crise internacional foi muito bom no governo LULA, mas péssimo no gov.DILMA, a ponto de virar desculpa enquanto outros países em desenvolvimento vão muito bem. Verdadeiro enfoque na agricultura familiar com vários projetos. Aliás tem várias pequenas políticas públicas que podiam ter sido feitas por qualquer governo no passado, mas precisou de um PT para tornar o país mais justo, como o Luz Para Todos – que, vamos ser francos, deveria ser o básico. Programa de micro-crédito e de inclusão bancária, social, tecnológica. Minha Casa, Minha Vida, e programas similares. A reserva de cotas é um conquista para quem precisava dela, mas deveria ser por no máximo uns 15 anos enquanto se investe profundamente na melhoria do ensino fundamental e médio público. Bolsa família – respeitados países desenvolvidos têm programas parecidos, mas investem pra valer em educação ao mesmo tempo. A Inglaterra já se sente penalizada pelo Estado de Bem Estar (Wellfare State) que já está na terceira geração de gente que nunca trabalhou na vida – Crianças que nunca viram os pais ou avós trabalhando não formam, com certeza, uma mente laboriosa e empreendedora. Agora, vamos reconhecer que não é a fortuna que muita gente fala que esse povo recebe, e ainda movimentou a economia, sim senhor! Além disso, existem outras formas de “bolsas” como subsídios, incentivos, etc.. como faculdade pública, que beneficia a classe média e alta. A política externa foi muito boa no mandato do LULA e péssimo no governo Dilma. Valorização do intercâmbio de produtos e serviços à demais países em desenvolvimento como BRICS,AL, países da Africa, Ásia, em detrimento da Europa e Estados Unidos foram decisões acertadas – afinal, o que interessa para a indústria nacional é vender e não adianta ficar baixando a cabeça para países desenvolvidos em acordos que favorecem apenas eles, quando se pode incentivar o comércio com para países em desenvolvimento em bases igualitárias ou até vantajosas. Mas, parece que se esqueceu de desenvolver iniciativas que agreguem valor aos produtos primários, o que quase nos transforma num país exclusivamente exportador de commodities.
Pelas razões acima EU ATÉ VOTARIA DE NOVO NUM GOVERNO DO PT, mas me apavora o desejo insano do PT pelo poder, assemelhando-se a louca da Argentina ou ao já foi tarde da Venezuela. Acho que o PT entende que vale tudo para se perpetuar no poder a ponto de destruir a Petrobrás para fazer os acordos e maracutaias que nós presenciamos. Isso sem falar no mensalão, cujo desfecho vergonhoso de encarar os condenados como heróis nos ofende a todos. Uma amiga uma vez me explicou que o PT é formado por pragmáticos como Lula e José Dirceu e "sindicalistas" que acham que os fins justificam TODOS os meios e essa gente nem se abala com o mensalão; Por intelectuais de alto nível, que são capazes de ver e condenar os excessos, mas ainda acreditam nos ideais do partido e; Por emotivos, religiosos, e gente que aderiu ao partido puramente pelas causas sociais e que se sentiu traído pelo PT diante do mensalão. Acho que me enquadro nesse último grupo. Mas tem outra coisa negativa que é preciso reconhecer na postura do PT que foi sua atuação como oposição que votou CONTRA muita coisa boa apenas para ser oposição e não dar créditos ao governo do PSDB. Ou seja, era mais importante não deixar o PSDB numa situação favorável do que REALMENTE votar pelo melhor do país.

Amei ter FHC como presidente, mas ele teve 8 anos para investir na melhoria da qualidade de vida nos mais necessitados e deixou a desejar, principalmente na educação. Fiquei bastante decepcionada por ele nos ter entregado ao experimentalismo do Consenso de Washington, mas dou créditos à estabilidade econômica. O PT fez um trabalho muito melhor pelo social, mas no desespero de se manter no poder permitiu uma devassa no bem público imperdoável. Ética para mim é fundamental e penso que alternância do poder é a melhor saída num país de corruptos e corruptores. Parece que dois mandatos é o máximo para impedir o comodismo e a soberba e a sensação de impunidade que o poder propicia. E isso vale para o PT como o PSDB e qualquer outro.


Só um adendo: Coisas que eu não aprovo: MST invadindo qualquer propriedade e mandando no jogo político, com o governo fazendo vista grossa. Inclinação favorável aos países de ditadura de esquerda como Venezuela, Cuba e afins - toda ditadura é ruim. Braço mole com o lado extremo de ruralistas - transgênicos e pecuaristas, e devaneios das indústrias farmacêuticas, de bebidas e outros sem que os cuidados com a segurança alimentar e o meio ambiente sejam uma prioridade. Políticas de preservação do meio ambiente negligenciadas. Vista grossa com bancos financiadores da dívida pública e seus lucros alarmantes. Investimentos em má cultura só porque é politicamente incorreto não valorizar tudo. E... finalmente, saúde - nesse caso tá tudo de mal a pior e, para mim, a última política pública decente na área foi na época do Serra com os genéricos e a briga na OMC pela quebra das patentes dos remédios de aids.